domingo, 21 de dezembro de 2008

Gestos ofensivos em outras culturas

Vi essa matéria no Fantástico e achei extremamente importante conhecer direitinho quais são esses gestos antes de viajar e treinar para que não saia sem querer ofendendo os outros. Correr o risco de arranjar confusão fora de casa não é nada seguro afinal.

Começando com a sensação do momento, a sapatada. O jornalista iraquiano Muntazir al Zaid além de tacar seus sapatos ainda gritou: "esse é o beijo de despedida, cachorro". Mas no mundo árabe agredir alguém a sapatadas, e ainda chamar de cachorro, não é somente agredir. É mais do que isso. É humilhar. Para ter uma idéia de como o jornalista está encrencado, o sapato simboliza a sujeira, e desde pequenos os árabes são ensinados pelos pais a nunca cruzar a perna e colocar a sola do sapato ou a sola do pé em direção ao rosto das pessoas (eis a primeira dica que merece uma certa atenção). Quanto ao cachorro, de acordo com a tradição islâmica o cachorro é um animal impuro. Por isso que quando ele lambe a perna da pessoa, ela só pode rezar se ela lavar o local onde ele lambeu. Quando vai para utensílios, por exemplos, pratos, talheres, copos, se ele lamber, tem que lavar esses utensílios sete vezes, a primeira com terra.

Agora, no Irã, o gesto de positivo é pior do que xingar a mãe. Esse gesto no Irã significa uma ofensa total. Além disso é um gesto vulgar, um gesto que uma pessoa educada, fina, não faz.

O sinal de "V" de vitória só é entendido como "vitória" ou "paz e amor" na Inglaterra se a palma da mão estiver voltada para fora. Se você volta a palma para dentro, esse sinal é um palavrão. É extremamente ofensivo, agora qual seria esse palavrão eu não encontrei.

Na Grécia, mostrar a mão espalmada é o pior dos insultos. Vamos a origem histórica. Na época do império bizantino, os juízes da época pegavam a mão e sujavam a mão em poeira, na areia, e passavam no rosto da pessoa que deveria ser condenada, ou deveria ser castigada. Portanto se for na Grécia e alguém te "fazer" assim, não está fazendo tchau, não.

Os nigerianos também obedecem a uma rígida etiqueta das mãos. Na Nigéria, não pode dar coisa ou receber coisa com mão esquerda.

Nunca, eu disse nunca, dê uma figa de presente para um coreano! Ele não vai achar que você está desejando sorte e sim que você está ofendendo a honra dele. Ah, a figa também é considerada grosseria no Japão e na Ucrânia. Li que é bastante constrangedor, porém não há maiores detalhes sobre. “Mais humilhante do que a figa é enfiar a figa no nariz de alguém”, lembra o ucraniano Alexander Konovalov. Ri horrores com esse comentário.

Fonte: Esses detalhes estão no site do Fantástico mesmo.

7 comentários:

isabella saes disse...

E na China, comer tudo o que está no prato é uma desfeita. Tem que deixar um pouquinho do escorpião pra dizer que gostou!! Beijos.

Amanda Hora disse...

Oi Isabella!

Muito obrigado pela contribuição e pela presença no meu blog!

Bjoss!

Carlos Henrique disse...

A sapatada do ano vai para... George Bush.
Essa sapatada me fez lembrar da cena da torta, que Bill Gates levou na cara em visita a Bruxelas em 98. Não acho que o Bill merecesse aquela torta, mas o Bush...

Feliz Natal e um próspero ano novo!

Sergio Brandão disse...

Gostei bastante destas curiosidades sobre comportamento! E, se um dia eu estiver na China, vou ter que me controlar para não "raspar" o prato, pois, até na hora de dar comida ao meu filho, procuro manter esta mania nada muito educada até para os nossos padrões – confesso! rsrs FELIZ NATAL pra vc!!!!! Bjsss.

Amanda disse...

Olá Carlos!

aauahah Esse "troféu" ninguém tira do Bush! Só fiquei insatisfeita porque ele desviou da sapatada, uma pena...

Feliz Natal e um ótimo Ano Novo tbm!

Amanda disse...

Sergio, se o prato for do tipo exótico, como costuma ser na China, essa desfeita eu com certeza ñ farei! rsrs

Feliz Natal e um 2009 ótimo!
Bjss

Adriana Maia disse...

muito útil!
beijocas