sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

O que é ser zen na nossa época?

"Se nossa época está marcada por um grande desenvolvimento da ciência e da civilização materialista, houve pouco progresso no que concerne aos problemas humanos, e o significado da vida e do universo. Privados deste conhecimento essencial, os homens se iludem e ficam cada vez mais apavorados com as perspectivas de violência, de crimes e de guerras.

Nossa educação baseada unicamente no conhecimento intelectual, nossas religiões e nossas morais tradicionais não são mais capazes, ao que parece, de trazer, soluções. Angustiados, desorientados, desequilibrados, os homens fogem nos prazeres momentâneos e na facilidade, distanciando assim de sua essência espiritual e do verdadeiro sentido da humanidade. As contradições, as insatisfações são numerosas, o equilíbrio natural dos humanos está rompido pois eles não sabem mais viver na condição normal do corpo e do espírito.

A vida em sociedade educa os homens segundo convenções que lhes ensinam a emitir juízos sobre o bem e o mal a partir de critérios que são mais um hábito adquirido do que uma noção realmente vivida. Aqueles que compreendem este estado de coisas são tão poucos que, quando têm a coragem de falar, passam por anormais aos olhos dos outros. Os indivíduos perderam a felicidade e o sentido íntimo do bem e do mal ao mesmo tempo.

Acontece o mesmo no nível das nações: a busca do bem estar verdadeira do homem através da economia e do consumo revela-se ineficaz. A paz universal e a felicidade da humanidade encontram-se nos princípios de existência do universo, que por sua simplicidade estão ao alcance de cada um, e por toda parte. Para reencontrá-los, devemos fazer urna verdadeira revolução interior."

Taisen Deshimaru

4 comentários:

Sergio Brandão disse...

Super Amanda, vc finalmente comentou lá no "de4"!!! De todos os blogueiros que acompanho, acho que só faltava vc a nos fazer uma visita... Que bom! Fiquei feliz! Pra mim, o melhor de toda esta onda de blog é a interatividade que ele nos permite! Valeu!!! Apareça por lá sempre que houver uma brechinha na sua (extensa) agenda de links preferidos... rsrs Bjs.

Amanda Hora disse...

hahahah Eu tenho, ou tinha, uma mania péssima de visitar blogs rapidinho e aí acabava ñ comentando! Mas pode deixar que vou prestar mais atenção nisso, pq a parte mais legal é mesmo a interatividade que os blogs proporcionam!
Bjoss

Florenza disse...

Amanda, faço prática de meditação através do budismo tibetano. O meu mestre é o Lama Padma Santem, do Caminho do Meio, em Porto Alegre. Ser zen pra mim é sobretudo praticar a compaixão, é exercer a verdadeira liberdade. Ter um olhar mais demorado para o que chamamos de realidade é mais que nunca urgente e necessário. Caindo o véu da ilusão, podemos lidar com o que é permanente e isso nos traz paz e equilíbrio. O importante é buscar sempre o caminho que nos traz alegria e amorosidade por todos os seres. Um bj

Amanda Hora disse...

Florenza, obrigada pelo comentário! Tudo que está relacionado ao budismo e a prática da meditação tem me interessado bastante. Seu comentário foi um complemento e tanto ao texto que postei! ^^
Bjoss e seja bem-vinda por aqui!